Como adicionar um novo usuário no Google Search Console

Você sabia que existem duas versões de trabalho do Google Search Console? Você pode acessar a versão “antiga” do GSC aqui . No entanto, a maior parte do que você achará útil no Google Search Console está atualmente disponível na “nova” versão que você pode acessar aqui .

Se um SEO solicitou acesso ao Google Search Console, você só precisa adicioná-lo na “nova” versão.

Como adicionar um usuário ao Google Search Console

Clique em “Configurações” e clique na seta ao lado de “Usuários e permissões”:

Em seguida, clique no botão azul “Adicionar usuário” no canto superior direito:

Em seguida, você pode inserir o endereço de e-mail que a empresa de SEO pediu para você adicionar:

Nota: este endereço tem de ser uma conta do Gmail ou uma conta do Google Apps.

Você deve conceder acesso total ou restrito?

Na maioria dos casos, o acesso restrito é bom. No entanto, existem algumas possíveis razões pelas quais você pode precisar adicionar alguém com acesso total. Aqui estão alguns motivos pelos quais você concederia acesso total em vez de restrito:

  • Se você quiser que eles tenham acesso à sua ferramenta de rejeição.
  • Se eles precisarem enviar urls por meio de busca e renderização.
  • Se precisarem registrar um pedido de reconsideração para uma ação manual.
  • Se eles quiserem enviar sitemaps.

Você pode ler esta postagem de ajuda do Google para obter uma lista completa das permissões concedidas a usuários completos / restritos .Nota: Se você está lendo esta página porque está contratando a equipe do MHC para auditar seus links, então precisaremos de acesso total (não restrito), para que possamos acessar a ferramenta de rejeição do seu site.

Se eu tiver a versão http do meu site no GSC, também preciso adicionar https?

Sim. Se você tem uma versão https do seu site, o Google trata isso como uma propriedade separada do Google Search Console. Você verá que há muito pouco ou nenhum dado na versão http:

Para fazer isso, clique na seta para baixo no canto superior esquerdo e selecione “Adicionar propriedade”:

Você será solicitado a fornecer o URL que deseja adicionar. É aqui que você adiciona a versão https do seu URL. Por exemplo, https://example.com .

Se você não tiver certeza de incluir ou não o “www” em seu URL, poderá verificar o que o Google acha que é o canônico fazendo um site: pesquise pelo seu site. Procurar por:

site: seudominio.com.br

O Google mostra links com www ou sem? Nota: Se houver uma mistura, então isso é algo que você vai querer consultar com uma boa empresa de SEO, a fim de corrigir!

Agora você receberá algumas maneiras possíveis de verificar sua versão https do seu site. O mais fácil, na nossa opinião, é fazer o download do pequeno arquivo que o Google lhe dá e, em seguida, enviá-lo para o diretório raiz do seu site. Este é o diretório que hospeda seu arquivo index.html (ou index.php).

Se você não tiver certeza de como fazer isso, faça o seguinte:

Adicionar uma meta tag

Se você tiver a capacidade de editar o html do seu site, isso também é fácil.

Clique na verificação do Google Analytics

Isso funcionará instantaneamente se você usar o script GA no <head> do seu site. Se você não tem certeza se tem essa opção, vá em frente e experimente e veja se funciona.

Há outras opções também, mas estas tendem a ser bastante técnicas.Nota: Se você foi direcionado para esta página pelo MHC, já que precisamos que você nos adicione ao console de pesquisa e não tem certeza de como adicionar o arquivo de verificação ao Google Search Console, informe-nos e ficaremos felizes em ajudar.

Quanto tempo leva para os dados serem preenchidos depois que você adicionar sua versão https ao Google Search Console ?

Pode levar alguns dias a algumas semanas para que esses dados estejam atualizados. Se você estiver fazendo uma auditoria de links, verifique regularmente quantos links o Google está relatando.

Você pode fazer isso selecionando “Links” na barra lateral esquerda:

Você verá um número para “Links externos”:

Uma vez que esse número tenha ficado relativamente estável por alguns dias, você pode se sentir confortável por ter tantas informações quanto o Google Search Console lhe dará. Novamente, isso pode levar alguns dias ou semanas, dependendo do tamanho do seu perfil de link.

Gerar e converter leads é sinônimo de bons resultados?

Parece que foi de repente que a inserção da palavra leads tomou conta do vocabulário corporativo, mas independentemente do tempo de utilização, o que chama a atenção é a intensidade com que ela foi absorvida e a grande mobilização para gerenciá-los.

Atrair e converter leads são alguns dos maiores desafios atuais das equipes de marketing, mas será mesmo que só isso é suficiente?

De acordo com dado apontado pela Marketing Serpa, 61% das empresas B2B enviam leads direto para vendas, e apenas 27% destes leads são qualificados,e eis aqui a motivação que encontramos para escrever este artigo, a conceituação sobre o que é um lead.

É preciso ter atenção a dois pontos fundamentais; o primeiro é que a definição de lead é diferente para profissionais de marketing e vendas, e o segundo, é que um lead proveniente de inbound é diferente de um lead convencional.

Mas antes de tudo vale a pena repensar o que é um lead para você e sua empresa.

A HubSpot possui uma classificação interessante, de acordo com eles:

Leads

Pessoas que demonstram mais interesse em sua oferta do que um leitor do blog. Geralmente preenchem mais campos em um formulário do que somente o e-mail, pois têm interesse em algum conteúdo avançado no seu website.

Essa oferta é tipicamente interessante para pessoas que estão no topo do funil de vendas, ou para quem achou o conteúdo interessante, mas de forma despretensiosa.

Eles mudam de estágio quando eles demonstram interesses em  informações mais específicas sobre a solução ou produto.

Leads Qualificados

Estes leads estão mais engajados com os conteúdos disponibilizados, já se identificaram e estão no meio e fundo do funil de vendas. São pessoas que já entenderam que sua empresa pode ajudá-los, já identificaram o problema e visualizaram que você tem uma possível solução para eles, mas ainda estão pesquisando e querem mais informações relevantes para auxiliar em sua decisão, e provavelmente já podem conversar com algum representante de vendas.

Leads qualificados de marketing (MQL) v.s. Leads qualificados de Vendas (SQL)

Para muitas equipes de marketing, um lead é alguém que preencheu um formulário, e isso não necessariamente expressa que ele está pronto para conversar com a equipe de vendas.Já para profissionais de vendas, um lead é alguém pronto para receber uma oferta.

E no meio desse entendimento existe um “gap” de informações, pois cada um avalia um lead de uma forma.

Estruture seu processo de qualificação de leads e integre ambas as equipes neste processo, assim eles terão o mesmo entendimento e muito mais oportunidade para falar com a pessoa certa, da maneira certa e na hora certa.

Inbound leads e leads convencionais de marketing

Existe uma grande diferença entre um lead convencional e um lead proveniente de uma estratégia de inbound. Alguns métodos entregam resultados a partir da quantidade de leads, e o inbound prioriza a qualidade deste lead.

Não basta ter leads entrando, eles devem ser qualificados e devem ser analisados de acordo com a etapa do funil de vendas, e sem isso todo o investimento e esforço para que ele se torne um cliente será em vão.

Gestores e empreendedores visionários que investem em estratégias de geração de leads já entenderam que a questão não é só atrair potenciais clientes, mas sim pensar e executar ações para seus buyer personas mediante sua jornada de compra.

Sua empresa está atenta a isso? Avalie suas taxas de conversão, elas podem dizer se vocês estão no caminho certo.

Como vender mais usando Inbound Sales integrado a um bom CRM de Vendas

Seus clientes mudaram, e os seus vendedores? Faça sua equipe vender mais utilizando o método de Inbound Sales integrado a um CRM de Vendas capaz de dar direcionamento e produtividade ao seu time.

O uso de tecnologias digitais veio revolucionar a forma das pessoas consumirem, e isso você já percebeu. As abordagens tradicionais de vendas não surtem os mesmos efeitos que geravam anteriormente.

O que será que está acontecendo e o que sua empresa precisa fazer para se adequar ao novo perfil de exigência do seu público alvo?

Métodos mais modernos de vendas passaram a ganhar destaque, como o Inbound Sales que utiliza uma abordagem menos invasiva e vem apresentando resultados mais eficientes e condizentes com o mercado atual, principalmente quando aliado a um bom CRM de Vendas.

Fique tranquilo, se você ainda não sabe o que é o Inbound Sales, vamos identificar abaixo os conceitos e os benefícios que ele pode gerar para sua empresa.

Inbound Sales

Antes da chuva de informações que a internet nos permitiu ter, o meio mais comum que tínhamos para pesquisar sobre um produto que desejávamos era indo até a loja e recebendo as informações passadas pelo vendedor.

Com a internet, como esse processo mudou? Tente lembrar as últimas vezes que você  comprou algo, de onde surgiu esse desejo e como chegou até a decisão de compra? Você possivelmente colheu informações diversas do produto na internet, seja sobre qualificações técnicas, as melhores lojas ou preços.

Quando decidiu comprar você já possuía uma quantidade significativa de dados sobre o que queria, e buscava do vendedor uma abordagem mais consultiva do que incisiva.

O vendedor precisava, no máximo, esclarecer as dúvidas que ainda restavam, intensificando sua necessidade de que aquele produto era a solução do seu problema.

Quantas vezes você já foi abordado insistentemente por um vendedor? Muitas vezes você nem queria o produto, mas se viu obrigado a levar. Em outras, você até queria, mas a abordagem foi tão incisiva que você desistiu da compra.

O mercado mudou, mas parece que muitos vendedores continuam aplicando abordagens de vendas tradicionais, que não correspondem mais às expectativas do consumidor.

O que é inbound sales

O Inbound Sales nada mais é do que um método de abordagem de vendas moderno, adequado às necessidades de um mundo tecnológico e conectado, capaz de otimizar o tempo e os custos da equipe de vendas.

Com consumidores mais antenados, o Inbound Sales utiliza, justamente, técnicas de abordagens menos invasivas do que os métodos tradicionais, visto que os leads já possuem um prévio conhecimento sobre o produto.

Os consumidores são atraídos por meio de técnicas de Inbound Marketing e trabalhados pelo Inbound Sales, até que estejam preparados para o fechamento da compra.

Os princípios são parecidos, há etapas pré-estabelecidas que identificam onde cada lead se encontra no processo de vendas, e quais os gatilhos que os fazem passar para outro nível. Utilizando esse método, o atendimento consegue ser mais personalizado.

O vendedor ao utilizar essa abordagem não busca apenas ‘‘empurrar’’ um produto, ele busca saber qual a real necessidade do lead, para conseguir oferecer a melhor opção possível.

Pesquisando sobre o cliente, o vendedor – que deverá exercer um papel consultivo – precisará ajudar o cliente a solucionar o problema e, mais do que isso, identificar dores que nem o próprio lead ainda enxerga.  

As informações colhidas ao longo das etapas devem ficar armazenadas para que as abordagens seguintes deem continuidade ao atendimento, e não retornem à estaca zero a todo tempo.

O Inbound Sales acompanha o cliente na jornada de compra, exercendo a função de guia e realizando uma abordagem precisa e no momento certo.

Não adianta oferecer o melhor produto ou serviço se for o tempo errado. Muitas vendas são perdidas devido uma abordagem incorreta, no momento em que o lead ainda não está preparado.

A sinergia entre a equipe de marketing e vendas é essencial, pois os leads que devem chegar ao time de vendas precisam ser qualificados, aumentando as chances de conversão.

É mesmo possível aumentar a produtividade de vendas com o Inbound Sales?

Não tenha dúvidas, investir numa relacionamento duradouro com o cliente garante a fidelização e retenção, além de dar maiores possibilidade de aumentar o ticket médio.

As principais vantagens

Agora que você já sabe o que é o Inbound Sales, quais os reais benefícios que ele pode trazer a sua empresa?

Entre os principais estão:

  • Estabelecimento de uma relação de confiança com o consumidor;
  • Abordagem mais personalizada relacionada ao perfil do cliente;
  • Leads mais qualificados para vendas;
  • Diminuição de custos e tempo com leads desnecessários.

Como implantar o Inbound Sales na minha empresa?

Para implantar o método do Inbound Sales é preciso quatro ações básicas:

  1. Estabelecer um funil de vendas;
  2. Determinar o tipo de abordagem e os gatilhos para cada nível do funil;
  3. Capacitar e treinar os vendedores;
  4. Possuir um bom CRM de Vendas.

Há uma série de ferramentas tecnológicas que ajudam e otimizam as atividades de uma empresa. Para acompanharem os avanços e continuarem competitivas no mercado as organizações precisam estar atualizadas.

O uso de um CRM de Vendas permite uma melhor gestão do processo. Um bom gerente de vendas sabe que sem o uso dessa ferramenta não conseguirá alcançar os melhores resultados que o mercado possibilita.

CRM DE VENDAS: o segredo da produtividade

O que é CRM de Vendas?

O CRM de Vendas é um software que alia tecnologia e gestão, facilitando o controle do funil de vendas da empresa.

Com um pipeline de vendas claro, o time de vendas consegue identificar com nitidez todo o processo do lead até o fechamento da venda. Assim, a gestão é otimizada e os gestores e vendedores conseguem visualizar as etapas e informações de cada potencial cliente.

Tendo em vista que o processo fica exposto, o acesso aos indicadores e métricas torna-se mais fácil e prático, podendo analisá-los com mais precisão para a posterior correção dos gaps.

Resumidamente um bom CRM de Vendas deve ser capaz de:

  • Gerir o funil de vendas da empresa;
  • Armazenar informações para a equipe, em tempo real e em nuvem;
  • Administrar os dados dos leads;
  • Dar clareza de dados para um atendimento direcionado e personalizado.

Benefícios de um CRM de Vendas

O uso de um CRM de Vendas garante uma série de vantagens para a empresa, pois ele possibilita a aplicação das técnicas de Inbound Sales, ocasionando produtividade para a equipe de vendas e resultados mais efetivos.

Vantagens:

  • Sistematização da jornada de vendas da empresa;
  • Métricas e indicadores para análise do processo;
  • Otimização de tempo e custos para a conversão;
  • Aumento da produtividade;
  • Evita a perda de oportunidades devido a falta de controle.

Como implantar um CRM de Vendas na minha empresa?

A DNA de Vendas, uma das maiores consultorias de vendas do País, desenvolveu o Ciapipe, um CRM de Vendas capaz de atender as necessidades das pequenas e médias empresas, utilizando a metodologia das maiores organizações do País.

Esse software, além das funcionalidades básicas de um CRM de Vendas, conta com consultorias e possui cursos de capacitação e treinamento da equipe, sendo um diferencial no mercado.

Possibilita à empresa:

  • Gestão SIMPLIFICADA
  • Indicadores de DESEMPENHO
  • Organização de PROCESSOS
  • Capacitação de PESSOAS

O melhor em saber disso, é que você pode experimentar gratuitamente a ferramenta, basta clicar aqui.

Não perca tempo, o mercado mudou, utilizar apenas as técnicas e métodos tradicionais estão te fazendo perder dinheiro, busque alternativas que supram as expectativas do seu público e saia na frente da concorrência.

Como criar um sistema de Inbound Marketing em seu negócio

Inbound Marketing : Todo mundo quer crescer, mas nem todo mundo quer mudar

Entenda o Inbound Markting: Para crescer com os compradores modernos, até mesmo os industriais, sua empresa precisa mudar para refletir o novo cenário de compras atual, no qual os compradores controlam muito mais do processo do que antes.

O primeiro passo para crescer é mudar, seguido pela criação de uma cultura de Inbound Marketing no cliente. Sua missão é o seu “porquê”, definido por seu cliente ideal e as metas que sua empresa os ajuda a alcançar.

Construindo uma cultura de Inbound Marketing na empresa

A cultura é o ambiente no qual a sua empresa faz o melhor trabalho; a cultura reflete as ideias e valores em que sua organização acredita e valoriza.

A implantação da cultura produto-centric colocando os produtos no centro do que acontece em uma empresa. O produto se torna a base da maioria das decisões, mesmo que os líderes falem francamente em colocar os clientes em primeiro lugar. Uma cultura de Inbound Marketing no produto cria uma solução que as empresas acham útil e diz aos vendedores como vendê-la.

Em relação a uma cultura de Inbound Marketing no cliente, as empresas começam em um alto nível e as metas do cliente precisam permear todas as conversas e reuniões que ocorrem. Em outras palavras, não é para vendedores; é para todos e forma a cultura organizacional central.

Criando um Sistema Operacional de Inbound Marketing

Alinhar missão e cultura às expectativas dos compradores. O próximo passo é criar um sistema operacional de inbound marketing. Um sistema operacional de entrada é uma parte do seu “como” – as grades de proteção que você configurou para manter suas equipes focadas e no caminho certo. É assim que você ativa seus valores e crenças.

Um sistema operacional focado em Inbound Marketing fornece as ferramentas para dar suporte à comunicação não hierárquica, fornece feedback dos funcionários e fornece às equipes as informações de que precisam para obter êxito – o que é definido pelo quão bem elas estão ajudando seus possíveis clientes.

O sistema operacional conecta todos a atuar como uma unidade, com a mesma mentalidade e em busca da missão geral da organização para ajudar os clientes.

Um sistema operacional de focado em inbound marketing também serve como um sistema de alerta antecipado para possíveis problemas ou bloqueios de estradas.

Quando as equipes estão tendo sucesso, os líderes não precisam gastar muito tempo inspecionando seu trabalho. O sistema operacional identifica possíveis problemas, para que o gerenciamento possa ter uma ideia de como as equipes estão avançando e ajudar a garantir o alinhamento com a missão e as estratégias da empresa.

Os sistemas operacionais de Inbound Marketing serão diferentes para todas as organizações, embora haja alguns componentes consistentes. Estes incluem ferramentas de comunicação aberta que promovem transparência, mecanismos de feedback dos funcionários , interações regulares e estruturadas com todos ouvindo mensagens-chave e informações dos líderes, um código de cultura documentado e uma revisão regular da missão e objetivos em uma maneira específica para cada equipe e pessoa.

A tração é uma ferramenta de sistema operacional muito popular para organizações que focam em Inbound Marketing . Tudo isso é um exemplo de como as equipes funcionam, mas não por que elas fazem isso. O “porquê” deve voltar para a missão abrangente da organização.

Mudando a cultura da empresa através do Inbound Marketing

Depois de mudar a maneira como você pensa e todos entendem o novo papel, você experimentará uma enorme mudança em sua cultura. Isso se manifestará em todos os aspectos de suas interações com o cliente.

Expresse sua nova abordagem de inbound Marketing em todos os lugares – no conteúdo de seu website, em como a equipe de vendas interage com clientes em potencial, na maneira como sua equipe de serviços se conecta com os clientes e até na maneira como o back office molda seu trabalho e seu impacto na experiência do cliente .

Isso é crucial para os compradores de hoje, porque a experiência que eles têm com sua equipe, produto e processo determinará se eles mesmos se tornarão valiosos vendedores por meio de classificação, revisão e “likes” e compartilharão sua experiência com outras pessoas.

Desenvolvendo Estratégias Inbound Marketing bem Específicas

O próximo passo no processo de crescimento com os compradores digitais modernos é desenvolver suas estratégias de Inbound Marketing . Suas estratégias de entrada são o seu “o quê” – o que você vai fazer para cumprir sua missão e alcançar seus objetivos, ajudando os clientes a alcançarem as suas. Em outras palavras, como exatamente você vai ajudar seu cliente-alvo?

Sua estratégia de entrada é a força orientadora para direcionar as ações de sua organização para resolver os problemas de seus clientes e ajudá-los a superar seus desafios únicos.